Resenhas

Excelente resenha do livro no site Digestivo Cultural, por Gian Danton


Resenha Técnica

Título:  “O Nome da Águia”
Autor:  Alexandre Lobão
Editora:  Novo Século
Categoria: Romance de ficção, com forte pesquisa histórica e geográfica
Concorrentes diretos:  “Código da Vinci” e “Anjos e Demônios” (Dan Brown); “O Mapa dos Ossos” e “A Nova traição de Judas” (James Rollins), “Atlantis” e “O Ouro dos Cruzados” (David Gibbins), etc

Estrutura do livro:   

  1. 320 páginas, com três tramas intercaladas;
  2. Os capítulos são curtos, e a linguagem de fácil leitura.  Além disso, praticamente todos os capítulos terminam em momentos de tensão, o que imprime uma agilidade e urgência na leitura similares às de best-sellers como “O Código da Vinci”;
  3. As duas tramas principais mostram os pontos de vista dos protagonistas e dos antagonistas, respectivamente;
  4. A terceira trama, batizada pelo autor de “trama histórica”, mostra eventos em diversos momentos históricos da humanidade que explicam e justificam as ações que ocorrem nas duas tramas principais;
  5. No último capítulo da trama histórica, Hitler encerra em um cofre secreto as informações que são descobertas no início do livro, e que desencadearão os conflitos das duas tramas principais, fazendo assim um gancho final que liga as três tramas.

Material adicional:

  1. Foi criada uma comunidade, “Eu Sei o Nome da Águia”, no Orkut.  Nesta comunidade, além dos fãs do livro, estão alguns dos personagens do livro, cujos perfis no Orkut indicam um pouco mais sobre quem são e do que gostam os personagens.
  2. No site do livro podem ser vistos:
    1. Um trailer animado do livro (inglês e português);
    2. Quatro capítulos para download;
    3. A cada semana, intercaladamente, são publicadas curiosidades ou imagens sobre o livro, detalhando aspectos levantados na pesquisa realizada pelo autor para escrevê-lo, e imagens dos locais visitados pelos personagens do livro; leitores podem submeter novas curiosidades.
    4. Links para o “Google Earth” que permitem ao leitor visitar locais-chave da trama, na Europa e Estados Unidos; leitores podem submeter novas imagens;
    5. Protetor de tela para Windows e papéis de parede com temas do livro.

Resumo da história:
A ação principal do romance inicia em 2012, às vésperas das eleições Americanas, quando um grupo de arqueólogos desenterra do Führerbunker, abrigo de Hitler parcialmente destruído e selado desde a Segunda Guerra Mundial, um cofre com informações que os coloca como alvo de uma organização – os Kittim - que fará qualquer coisa para consegui-las.
Em sua fuga eles são ajudados por membros de um segundo grupo – os Kedoshim - , e aos poucos começam a juntar as peças de um improvável quebra-cabeças que remete a fatos que aconteceram no correr de muitos séculos, gerando repercussões através da história da humanidade e desembocando no momento em que desenterraram o cofre e levaram o mundo à iminência de uma nova Guerra Mundial.
Como aos poucos eles descobrem, o início da trama em que se envolveram foi há cerca de cinco mil anos, quando dois grupos rivais de uma das tribos dos habirus – mais tarde conhecidos como hebreus – se reúnem para clamar por uma orientação divina para seus problemas.  Quando, inesperadamente, esta orientação chega, os membros deste grupo são modificados radicalmente, iniciando com isso um conflito que irá renascer de tempos em tempos; e embora ambos os lados lutem pelo mesmo ideal, a cada vez o conflito renasce mais e mais violento.

“O Nome da Águia” é uma história onde o bem e o mal se confundem e se misturam, organizada em três tramas intercaladas: Enquanto as duas tramas principais exploram as descobertas e adversidades dos arqueólogos e as movimentações estratégicas destas duas organizações em busca de seus objetivos, a terceira trama apresenta fatos e personagens históricos reais que demonstram a evolução do conflito entre os dois grupos, que explicam e justificam as ações dos personagens e organizações no presente, como em uma bem urdida tapeçaria.
Mostrando conexões entre elementos políticos e religiosos de diferentes povos, este romance consumiu cinco anos de pesquisas e entrevistas com especialistas para chegar à sua forma final. 
O resultado é uma obra onde cada pequeno detalhe é real, e contribui para a credibilidade da história:  desde os horários dos vôos tomados pelos personagens nas tramas principais até os diálogos, mapas e descrição dos locais da trama histórica, retirados sempre que possível de documentos registros históricos.